Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) retraiu 0,07% em julho, 0,11 ponto percentual abaixo da taxa de junho (0,04%), com impactos vindo do Grupo Habitação, que retraiu 0,94% com destaque para a queda do item energia elétrica residencial, entre 3,45 p.p e 0,14 p.p por conta da incorporação do Bônus de Itaipu, creditado nas faturas emitidas no mês de julho. No ano, o IPCA-15 acumula alta de 3,09% e de 3,19% no acumulado dos últimos 12 meses, abaixo dos 3,40% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em julho de 2022, a taxa foi de 0,13%.

Quanto aos reajustes tarifários, esses foram aplicados em quatro áreas de abrangência do índice: Curitiba (1,62%), com reajuste de 10,66% a partir de 24 de junho; Belo Horizonte (0,98%), com mais 14,69% a partir de 28 de maio; Porto Alegre (-4,47%), com reajuste de 2,92% a partir de 19 de junho, em uma das concessionárias pesquisadas; e São Paulo (-5,47%), com reajuste de -1,13% a partir de 4 de julho, em uma das distribuidoras.