Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Petrobras está avaliando a participação UTE GasLub (RJ) para o próximo leilão de capacidade. Em coletiva à imprensa realizada nesta sexta-feira, 4 de agosto, o diretor de Transição Energética da estatal, Maurício Tolmasquim, anunciou que no momento está sendo feita uma licitação para avaliar os preços da usina – cuja primeira fase tem 600 MW – assim como os componentes do GasLub. De acordo com ele, a entrada da UTE só se viabiliza caso ela vá para o leilão e obtenha êxito. O GasLub, antigo Comperj, é a Unidade de Processamento de Gás Natural do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro, e fica localizado na cidade de Itaboraí.

Segundo ele, a UTE GasLub tem vantagens, como estar próxima da UPGN, o que a deixa mais competitiva. “De qualquer maneira uma decisão final de construção depende do leilão e de outros fatores que vamos analisar conjuntamente”, explica.

Tolmasquim disse ainda que a Petrobras não irá avaliar a compra das térmicas movidas a gás natural que a Eletrobras colocou à venda. São cerca de 2 GW espalhados em vários estados. “Nossa prioridade hoje é eventualmente construir uma termelétrica de alta eficiência e sinergia com a nossa unidade de UPGN lá no GasLub e não adquirir térmicas de outras empresas em outras localidades”, avisa.

Renováveis – O diretor revelou na coletiva que a Petrobras já tem três parceiros em três países diferentes para eólicas offshore, o que não significa nenhuma certeza de negócios. Também há parceiros assim como na fonte solar e eólica onshore.