Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A EDP abriu inscrições para o edital “Educação para o Futuro”. Serão até R$ 8 milhões destinados a projetos sociais aprovados pelas leis federais de Incentivo ao esporte, à criança e ao adolescente, e ao idoso, e que tenham como linha de atuação principal a educação. Já as iniciativas habilitadas na lei federal de incentivo à cultura poderão participar do novo banco de projetos, com aportes previsto de cerca de R$ 3 milhões. As inscrições vão até 25 de setembro e os regulamentos e formulários estão disponíveis no link.

Podem se candidatar projetos desenvolvidos nas regiões de atuação da EDP no Brasil (AP, CE, ES, GO, PB, RN, RS, SP, TO), com duração mínima de seis meses e máxima de 12 meses, e início previsto para 2024. No caso do edital “Educação para o Futuro”, a empresa busca iniciativas que tenham a educação, formação e capacitação como norteador, que contribuam para a melhoria da educação e para a formação de cidadãos e que gerem impacto social nos municípios onde a EDP atua.

Já os projetos de atenção ao idoso devem buscar qualidade de vida e bem-estar em atividades de saúde, arte, cultura, esporte e digitais. Devem priorizar a formação e capacitação, a saúde e o acolhimento, a promoção de experiências digitais, e a qualidade de vida e bem-estar. A seleção para o banco de projetos de cultura terá como temas prioritários a arte, a cultura e a sustentabilidade na formação de crianças e jovens, além da economia criativa. O foco são projetos que valorizem as regionalidades e a diversidade cultural do país, que colaborem para a geração de emprego e renda, e promovam a democratização do acesso à arte, à cultura e ao esporte.