Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Copel (PR) informou em comunicado ao mercado na noite da última quarta-feira, 06 de setembro, a venda de um lote suplementar de ações da companhia, formado por 72.821.650 ações, sendo 16.370.841 ações primárias emitidas pela companhia e 56.450.809 ações secundárias alienadas pelo acionista vendedor. Com isso, o total da oferta pública – formado pela oferta base mais o lote suplementar, sendo a primária de 246.256.841 ações ordinárias de emissão da Companhia; e a secundária de 375.735.809 ações de titularidade do estado do Paraná – teve o preço por ação de R$ 8,25 perfazendo o montante total de R$ 5.131.439.362,50. Após o  processo de privatização, o governo paranaense ficou com cerca de 32,32% das ações com direito a voto., mas com a oferta do lote suplementar, o percentual pode recuar para até 26,96%.

Ainda de acordo com o comunicado, a oferta foi realizada sob coordenação, do Banco BTG Pactual, Itaú BBA, Bradesco BBI, Morgan Stanley e do UBS Brasil Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários. Simultaneamente, no âmbito da oferta, foram realizados esforços de colocação das Ações no exterior pelo BTG Pactual, Itaú BBA USA Securities, Bradesco Securities, Morgan Stanley & Co. LLC e UBS Securities LLC.