Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Eletrobras é embaixadora do movimento “Impacto Amazônia” do Pacto Global, lançado em Nova York, na última quinta-feira, 14 de setembro. A iniciativa visa a promover ações concretas para a conservação da Amazônia e atua diretamente na luta contra as mudanças climáticas. Segundo a companhia, representar esse movimento é uma extensão do compromisso da Eletrobras com a transição energética e no combate às mudanças climáticas.

A contribuição da Eletrobras com o movimento “Impacto Amazônia” é no sentido de mover o setor empresarial brasileiro para combater o desmatamento na Amazônia, por meio de ações individuais, setoriais e intersetoriais de produção de conhecimento e inovação, devida diligência socioambiental e fomento à bioeconomia e aos povos originários na região.

A companhia destacou que já é um dos maiores empreendedores da Amazônia, com atuação em toda a região e relevantes programas socioambientais. Nos próximos 10 anos, a Eletrobras tem o compromisso de investir R$295 milhões por ano, como parte do Programa Pró-Amazônia Legal, coordenado pelo Ministério de Minas e Energia. O objetivo é fomentar energia limpa e a navegabilidade na região.

As ações foram anunciadas no Sustainable Development Goals (SDGs) in Brazil, realizado anualmente pelo Pacto Global Brasil na sede da ONU, em Nova York, EUA, como evento paralelo à Assembleia Geral e o maior encontro de sustentabilidade corporativa do mundo para o mercado brasileiro.