Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A agência de classificação de risco Moody’s Local atribuiu os ratings ‘AAA.br’ às emissões que representam R$ 1,7 bilhão em debêntures do Grupo CPFL Energia. A CPFL Paulista distribuirá R$ 750 milhões; RGE Sul R$ 250 milhões; CPFL Piratininga R$ 300 milhões e CEEE-T R$ 450 milhões, todas com o pagamento em duas séries.

A avaliação está em linha com o Rating Corporativo da holding, refletindo a fiança corporativa em favor dos debenturistas. Os recursos serão utilizados para o pagamento de futuros gastos, despesas ou dívidas a serem incorridas ou para reembolso de gastos, despesas e/ou dívidas relacionadas ao projeto de investimento ocorrido no prazo igual ou inferior a 24 meses. Nesse prazo é considerado que o ambiente regulatório brasileiro continuará estável.

Cada primeira série terá seu saldo de principal corrigido monetariamente pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo e uma remuneração a ser definida em processo de bookbuilding limitada à maior taxa entre a interna de retorno do Tesouro IPCA+ com juros semestrais, com vencimento em 2032 acrescida de sobretaxa de 0,40% e 5,70% ao ano. Para a segunda tranche a mudança é 5,75% ao ano e o pagamento de juros semestral, a partir de abril de 2024, com o principal saldo sendo amortizado anualmente em três parcelas iguais a partir de outubro de 2033.