Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Aeris Energy apresentou um prejuízo líquido de R$ 28,7 milhões no terceiro trimestre de 2023, contra um prejuízo de R$ 19 milhões no trimestre anterior, uma alta de 50,3%. Nos nove primeiros meses do ano, o resultado ficou negativo em R$ 69 milhões, um crescimento da perda de 31,4% em relação aos R$ 53 milhões do mesmo período do ano passado.

Já a receita operacional líquida foi de R$ 885,8 milhões no 3T23, um aumento de 3,7% quando comparado ao 2T23. No 9M23 a ROL foi de R$ 2.572,1 milhões, um avanço de 41,8% quando comparado ao 9M22.

Segundo a companhia, o aumento da ROL observado no 3T23 em relação ao trimestre anterior é consequência do crescimento de 8,1% no volume de pás em MW equivalente produzidas no período, sendo parcialmente compensado pela redução do preço médio em USD/MW de 1,2% e pela depreciação do real de 1,4% frente ao dólar no período.

Já o ebitda no 3T23 foi de R$ 77,4 milhões, representando uma margem de 8,7%. No 9M23, o ebitda atingiu R$ 263,6 milhões, um aumento de 41,6% quando comparado ao 9M22. Nesse trimestre, as linhas de produção maduras geraram R$ 73,6 milhões de ebitda, com margem de 8,7% A unidade de negócio de serviços apresentou ebitda de R$ 3,8 milhões com margem de 9,2%.

No 3T23, as despesas financeiras líquidas foram de R$ 71,8 milhões, uma redução de 12,4% em relação ao 2T23, devido principalmente à redução dos encargos financeiros no período. A variação cambial líquida apresentou uma perda de R$ 23,4 milhões no 3T23.

A companhia investiu R$ 5,0 milhões no trimestre, destinados à modernização do parque fabril.

EUA

Em teleconferência realizada com investidores nessa quinta-feira, 09 de novembro, o CEO da Aeris, Alexandre Negrão, afirmou que tanto projetos de produção quanto de exportação para os Estados Unidos está no radar da companhia. “Mas há um pouco da dúvida sobre o que o mercado tem em geral e qual vai ser a velocidade que o mercado americano vai crescer dado os incentivos que foram colocados lá. O IRA, que é o grande impulsionador desse mercado ainda não foi 100% regulamentado. A expectativa é que seja ainda esse ano e isso obviamente vai aumentar a demanda por pás nos Estados Unidos”, disse.

Ele ainda declarou que conforme os incentivos foram colocados, a Aeris continua falando com os potenciais clientes. “Temos conversas, porém o botão a gente só vai apertar na hora que a demanda for de forma mais consistente”, finalizou.

Distribuição primária de ações ordinárias

A Aeris protocolou pedido de registro de oferta pública de distribuição primária de ações ordinárias, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal, livres e desembaraçadas de quaisquer ônus ou gravames, de emissão da companhia, compreendendo a distribuição primária de 476.190.477 novas ações, ao preço de R$ 0,84 por ação, perfazendo o montante total de R$ 400 milhões a ser realizada em mercado de balcão não organizado, sob o rito de registro automático de distribuição.