Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Auren Energia e a Neoenergia passaram a integrar o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da Bolsa de Valores do Brasil (B3). A primeira passa a compor a carteira em menos de dois anos após a sua estreia na B3. Já a subsidiária da Iberdrola no Brasil melhorou sua pontuação, alcançando a 9ª posição no ranking.

Em vigor a partir de janeiro de 2024, a nova carteira é composta por 78 empresas de 36 diferentes segmentos. O índice avalia práticas de diversidade e inclusão, tomada de decisão nos órgãos da governança, sustentabilidade no modelo de negócio, gestão de riscos, cidadania corporativa, direitos dos acionistas, transparência e ética nos negócios, direitos humanos, relações com as comunidades, gestão dos ambientes legal e regulatório, governança da cadeia de fornecimento, manutenção do ambiente competitivo, segurança de dados, entre outros.

O ISE foi criado em 2005 com a proposta de criar um ambiente de investimento compatível com as demandas de desenvolvimento sustentável e estimular a responsabilidade ética das corporações. A ferramenta também estimula a compreensão das empresas sobre as práticas ESG, estabelecendo análises referentes a qualidade, nível de compromisso ambiental, desempenho frente às mudanças climáticas, equidade, transparência, responsabilidade social e outros aspectos.