Distribuidoras sugerem transferência do Cepel e do Procel para a EPE

Situação do centro de pesquisa e do programa de conservação de energia com a privatização da Eletrobras não foi definida pelo governo

Preocupados com a situação do Centro de Pesquisas de Energia Elétrica e do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica com a privatização da Eletrobras, as distribuidoras de energia defendem que ambos sejam transferidos para a Empresa de Pesquisa Energética. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica, Nelson Leite, essa transferência deve ser feita com os recursos correspondentes aplicados tanto ao Cepel quanto ao Procel.

O governo tem anunciado nos últimos meses que está finalizando a proposta de venda do controle da estatal, mas admite que o projeto de lei que trata da privatização da estatal só deverá ser discutida no Congresso Nacional no ano que vem. Oficialmente, ainda não há uma definição sobre a situação do centro de pesquisas e do programa, que são administrados pela Eletrobras. A única decisão que ficou clara desde o início foi a separação da hidrelétrica de Itaipu e das usinas nucleares de Angra, que não podem ser incluídas no processo de desestatização.