Revisão da EDP São Paulo prevê redução de 2,10% nas tarifas da distribuidora

Proposta da Aneel ficará em audiência pública de 24 de julho a 7 de setembro

A proposta de revisão tarifária periódica da EDP São Paulo Distribuição de Energia prevê redução média nas tarifas da distribuidora de 2,10%, com quedas de 0,25% na tarifa média da alta tensão e de 3,14% para os consumidores atendidos em baixa tensão. A proposta ficará em audiência publica entre 24 de julho e 7 de setembro , com reunião presencial em São José dos Campos (SP) em 8 de agosto, e o resultado definitivo da revisão será aplicado a partir de 23 de outubro.

Esse resultado é formado pela composição de uma série de itens de custo, como os encargos setoriais, que tiveram diminuição de 6,22%; compra de energia, com aumento 0,04%; custos de transmissão, que foram 1,36% maiores; e custos de distribuição, que ficaram em 0,71%. A revisão prevê ainda a inclusão de 10,97% em componentes financeiros e a retirada de 8,96% em custos financeiros pagos pelo consumidor nos últimos 12 meses.

Também ficará em audiência a proposta da Aneel para os indicadores de qualidade DEC e FEC, que medem a duração e a frequência das interrupções no fornecimento de energia para o período de 2020 a 2023. A EDP atende cerca de 2 milhões de unidades consumidoras em 28 municípios no estado de São Paulo com população estimada em 5 milhões de pessoas.