Schneider Electric abre Programas de Trainee 2020 na América do Sul

Inscrições para concorrer a uma das 14 vagas no continente, 7 delas em São Paulo, vão até 10 de novembro

A multinacional Schneider Electric anunciou a abertura das inscrições para dois programas de trainee. o Schneider Electric Specialists for the Future e o Schneider Electric Leaders for the Future. Ao todo, são 14 vagas na América do Sul, sendo 7 delas para trabalhar no Brasil, na cidade de São Paulo. As inscrições para os processos seletivos vão até o dia 10 de novembro.

Podem participar de ambos os programas talentos das áreas de Engenharia (Elétrica, Controle e Automação, Mecânica, Eletrônica, Mecatrônica, Produção, Telecomunicações, etc.), Administração, Finanças e Marketing, entre outras, com formação entre 2016 e julho de 2019, e inglês e espanhol em níveis avançado a fluente, de acordo com a demanda da área escolhida.

Nesta edição, o processo será feito de forma unificada, considerando alguns países da América do Sul em que a companhia atua: Brasil, Chile, Argentina, Peru e Colômbia. E em consonância com o avanço da transformação digital, as etapas serão ainda mais digitais. Além de teste on-line e vídeo-entrevista, haverá o uso de novas tecnologias, como interação com uma chatbot chamada Selena, criada exclusivamente para o programa, e realidade aumentada. Outra novidade é a etapa de Fit Cultural, na qual, por meio de um teste on-line, é verificado o match cultural do candidato com a empresa.

O Specialists for the Future é focado no desenvolvimento de talentos que apoiarão a companhia no processo de transformação digital e cultural, em funções específicas. Os profissionais que fizerem parte desse programa terão um arrojado plano de aceleração de carreira, podendo criar um projeto dentro da área da sua especialidade no decorrer de dois anos. Já no Leaders for the Future, o objetivo é capacitar os profissionais para futuras posições de liderança da empresa na América do Sul. Nele, os participantes executarão projetos diversos, de seis em seis meses, tendo interação com executivos de diversos países da região.

Miquel Serra Alquezar, vice-presidente de RH da Schneider Electric Brasil, explicou que a ideia com os programas é encontrar profissionais de mindset digital, que apliquem as ferramentas dessa transformação no seu dia a dia. “Além de um olhar inovador, tem que ter o sentimento de ownership, que ajam como donos do negócio. Quem quer fazer parte da nossa equipe também deve saber abraçar e respeitar o diverso, e ter propósito nas suas ações”, afirma.

Ambos os programas têm duração de dois anos e, juntamente ao de estágio, fazem parte da estratégia da companhia para desenvolvimento de jovens talentos. Os selecionados terão processos de integração bem definidos, com treinamentos virtuais e presenciais específicos para cada um deles (acompanhados por coach técnico e de negócios), visitas a clientes, oportunidades de exposição com a alta liderança, participações e até lideranças em projetos. Além disso, as iniciativas oferecem todos os benefícios de mercado de acordo com cada país. No Brasil, os trainees também contam com flexibilidade de horário, home office, free dress code, day off no aniversário e Gympass.