Elétricas anunciam ações para enfrentar pandemia de coronavírus

Diretor geral brasileiro de Itaipu anunciou que vai utilizar um fundo emergencial de US$ 3 milhões para ajudar o sistema de saúde de Foz do Iguaçu (PR) a enfrentar o vírus

Em meio ao avanço dos casos de coronavírus no Brasil, as empresas e instituições do setor elétrico seguem anunciando medidas para preservar a saúde de seus colaboradores, garantir o funcionamento dos serviços e prevenir a expansão do Covid-19 no país. Medidas como cancelamento de viagens internacionais, participação em eventos, reuniões por videoconferências e trabalho remoto estão entre as ações adotadas pelos agentes.

Segundo o Ministério da Saúde, já são 200 casos confirmados de contaminação no Brasil, 1,9 mil casos suspeitos e nenhuma morte. Ainda que o grau de letalidade do vírus seja considerado baixo, o seu alto poder de disseminação exige que a sociedade se organize para controlar o aumento do número de pessoas contaminadas.

A Bolsa de valor de São Paulo estava operando abaixa de 10,14% no momento do fechamento dessa reportagem e o circuit breaker já havia sido acionado nesta segunda-feira, 16 de março.

Comitê de crise acionado

O diretor geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, anunciou que vai utilizar um fundo emergencial de US$ 3 milhões para ajudar o sistema de saúde de Foz do Iguaçu (PR) a enfrentar o vírus. Embora a cidade não tenha ainda nenhum caso confirmado, Foz recebe turistas do mundo todo e faz fronteira com o Paraguai e a Argentina. Viagens estão sendo cancelas ou reprogramadas e eventos estão sendo reagendados na região. O show da Esquadrilha da Fumaça, no Gramadão, previsto para o dia 27/3, foi adiado para uma data que ainda será divulgada.

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) anunciou a suspensão temporária da participação presencial em todos os eventos, reuniões e cursos de capacitação durante o mês de março.

O Grupo Cosan, controlador da Compass Gás e Energia, disse que toda atenção está voltada para os impactos gerados pela pandemia do Covid-19. Planos de contingência desenvolvidos nas últimas semanas estão sendo implementados.

A EDP anunciou que está adotando medidas de monitoramento e prevenção para proteger os seus colaboradores e as comunidades onde a empresa atua.  “Perante a previsível disseminação do vírus no Brasil e as implicações para a operação da companhia, a EDP acionou de imediato o seu Comitê de Crise, que ficou responsável pelo Planejamento de Contingência para lidar com a presente situação. Os objetivos principais da companhia, neste contexto, são minimizar o risco para os mais de 3,3 mil colaboradores da EDP e a manutenção da continuidade de negócios, em especial a prestação dos serviços de geração, transmissão e distribuição de energia pelas empresas do grupo”, diz o comunicado divulgado pela companhia.

Segundo a EDP, todas as viagens internacionais foram canceladas e os colaboradores do escritório de São Paulo começaram a trabalhar em casa a partir desta segunda-feira, 16. Um esquema de rodízio preventivo entrará em vigor os escritórios do Espírito Santos e Porto Alegre.

A Neoenergia pediu que os seus clientes das suas distribuidoras (Coelba, Celpe, Cosern e Elektro) priorizem o uso dos canais digitais de atendimento para se informar sobre a prestação de serviços e atendimentos emergenciais. “É importante lembrar que prestamos um serviço essencial para a população e temos um papel fundamental neste momento. Confio na responsabilidade de cada um dos nossos colaboradores para o cumprimento das medidas adotadas para evitar a disseminação do Covid-19 e para manter os serviços que prestamos para milhões de cidadãos brasileiros”, afirmou o CEO da Neoenergia, Mario Ruiz-Tagle, em nota à imprensa.

A Neoenergia também adotou medidas internas, como restrições de visitas de prestadores de serviço e fornecedores, suspensão de eventos internos e externos, bem como quarentena para os profissionais que retornaram de viagem no exterior.

Veja outras notícias sobre os impactos do coronavírus no setor elétrico.

Reuniões presenciais do PMO são suspensas

Aneel restringe acesso a reuniões por causa do Covid-19

Covid-19: agentes anunciam medidas para evitar contágio

CEB D restringe atendimento presencial a clientes

Covid-19: Siemens Gamesa põe 200 funcionários em home office