EDP vê mercado reduzir 11,6% no segundo trimestre

Distribuidoras do Grupo entregaram 2.260.565 MWh em 2020, contra 2.532.001 MWh em igual período de 2019

O volume de energia distribuída pelo grupo EDP Energias do Brasil reduziu 11,6% no segundo trimestre de 2020 na comparação com igual período de 2019, sendo menor em 12,1% na EDP São Paulo e 10,7% na EDP Espírito Santo. De janeiro a junho, a redução de mercado acumulada está em 8,3%, segundo relatório divulgado pela companhia na última quinta-feira, 9 de julho.

Segundo a EDP, a queda no consumo trimestral é resultado dos impactos da pandemia do novo coronavírus, que resultaram na redução de 12,8% no segmento industrial e queda de 23,5% para o setor comercial entre abril  e junho. O segmento residencial apresentou redução de -3,3%.

No segundo trimestre de 2020, as distribuidoras do grupo EDP entregaram 2.260.565 MWh contra 2.532.001 MWh em igual período de 2019.

Geração

Além de distribuição de energia, a EDP também atua em geração, transmissão e comercialização de energia. No segmento de geração, a empresa vendeu 3.586 GWh no segundo trimestre de 2020, contra 3.773 GWh em igual período de 2019.

No semestre, o volume de energia, considerando as empresas consolidadas, foi de 3.217 GWh, redução de 18,9%, conforme os efeitos já mencionados, assim como o menor volume de energia secundária, refletindo em menor número de contratos bilaterais no primeiro trimestre.

O GSF médio foi de 90,11%5, resultando em uma exposição de 152,5 GWh, ao Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) médio de R$ 75,47/MWh (SE/CO). No semestre, o GSF médio foi de 96,96%, ao PLD médio de R$ 131,68/MWh (SE/CO).

Comercialização

O volume de energia comercializada no trimestre totalizou 4.060 GWh, aumento de 10,6%, decorrente de “fatores exógenos que influenciaram a dinâmica do negócio”.  No semestre, o volume de energia totalizou 14.295 GWh, aumento de 7.320 GWh, reflexo da comercialização do produto “venda de lastro”.