Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Itaipu Binacional emite nessa terça-feira, 1º de agosto, a Ordem de Início de Serviço para o Objeto 4 do Plano de Atualização Tecnológica (PAT) da usina, que ficará a cargo do consórcio binacional Worley-Inconpar. Esse é o instrumento contratual para os serviços de apoio especializado de Engenharia, Inspeção de Fábrica e Almoxarifado para a primeira etapa do PAT.

Segundo a Binacional, o contrato tem o valor total de US$ 3.776.243,70 e será executado em um prazo de 48 meses a partir da emissão da Ordem de Início de Serviço. Após a emissão da Ordem de Início de Serviço, a Engenharia de Apoio deverá elaborar e submeter à aprovação da Itaipu um Plano de Trabalho contendo a descrição formal dos itens e serviços a serem prestados.

O Plano de Atualização Tecnológica é composto por 4 Objetos e seus respectivos lotes. O Objeto 1 compreende a atualização tecnológica dos sistemas de supervisão, controle, proteção e monitoramento da usina hidrelétrica, da barragem principal e do vertedouro; o Objeto 2 inclui a construção de estruturas de apoio (almoxarifados e centros de integração de sistemas). O Objeto 3 corresponde à modernização da Subestação da Margem Direita e o Objeto 4 compreende a contratação da Engenharia de Apoio para a execução do Plano.

O Plano de Atualização Tecnológica da Itaipu é um projeto cujos estudos começaram em 2006 e estima-se que será executado em um período de 14 anos, a partir de seu início em 2022. É o empreendimento binacional mais importante depois da construção da própria usina hidrelétrica.