Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

Em maio, o consumo consolidado de energia, cativo e livre, nas áreas de concessão do Grupo Energisa apresentou um aumento de 2,8% em relação ao mesmo mês do ano anterior. No mês, as classes que mais contribuíram para o resultado foram as residencial e industrial e 82% da alta foi direcionada por essas duas classes, motivadas principalmente pelo calendário maior, clima, setor de alimentos, papel e Óleo & Gás.

Oito das nove distribuidoras apresentaram alta no consumo de energia, em especial a Energisa Paraíba, de 8%, Mato Grosso, de 1,9% e Rondônia, de 4,6%. A classe residencial, com 4,7% obteve o maior crescimento de consumo no mês, com a Paraíba registrando 14,2%, Mato Grosso, com alta de 4,2% e Sergipe, com aumento de 6,7%, registrando as maiores índices. O resultado na classe residencial foi puxado principalmente pelo calendário de faturamento maior e temperaturas elevadas.

A classe industrial teve alta de 4%, com os maiores crescimentos na Mato Grosso, de 5,4%; Sul Sudeste, com 6,3% e Sergipe, com 20,1%. O resultado na classe industrial foi puxado sobretudo pelo setor de
alimentos, em especial frigoríficos, com destaque também extração de minerais não-metálicos e têxtil.

Já a classe comercial apresentou aumento no consumo, registrando 0,6%. O resultado do mês foi direcionado pelas concessões Paraíba, com 4,9%. Rondônia, com 5,5% e Tocantins, com 1,6%. O resultado foi puxado pelo setor varejista, supermercados e distribuidores de alimentos.

Nos cinco primeiros meses de 2023, o consumo no mercado cativo e livre do Grupo Energisa cresceu 1,1% em relação ao mesmo período do ano anterior. As classes residencial, industrial e poder público registraram as maiores altas no período, com destaque para os setores alimentício e metalurgia, além do calendário maior e clima quente – sobretudo no Norte e Nordeste. Nesse período, sete distribuidoras apresentaram alta, com destaque para Paraíba, de 5,3%; Tocantins de 6,1% e Rondônia, de 4,3%.