MME afirma que autorizou térmica de backup para atender RR

Ministério não disse se há risco de interrupção de energia da Venezuela com fechamento da fronteira

O Ministério de Minas e Energia informou nesta sexta-feira, 22 de fevereiro, que autorizou a Roraima Energia a instalar geração térmica de back up para atender a totalidade da carga do estado, caso o Brasil não possa mais contar com a energia da Venezuela. Em nota enviada à Agência CanalEnergia, o MME não esclarece se houve algum aviso sobre uma eventual interrupção do suprimento do país vizinho, após o fechamento da fronteira pelo governo de Nicolás Maduro na quinta-feira, 21 de fevereiro, desde às 21 horas.

Segundo a nota, o parque térmico de Boa Vista tem 217 MW de geração disponível, o que é suficiente para abastecer a capital de Roraima. “Ao longo de 2018, os procedimentos para operação do sistema Roraima foram aperfeiçoados, sendo que durante 15 dias do mês de setembro e durante a realização das eleições o sistema Roraima foi operado totalmente isolado da Venezuela, com resultados satisfatórios”, destaca o MME.

O ministério acrescenta que está prevista a ampliação do parque térmico para atender a demanda em 2019, incluindo reserva operativa. O governo tem discutido uma solução estrutural para integrar Roraima ao Sistema Interligado, que é a  implantação da linha  em 500 kV Manaus – Boa Vista. O empreendimento licitado em 2013 não foi implantado por dificuldades de licenciamento ambiental.Também está previsto para o primeiro semestre deste ano um leilão para contração de novas fontes de geração, destinadas a substituir os atuais contratos com usinas termelétricas. O MME realizou consulta publica com as diretrizes do certame, que prevê diferentes soluções de suprimento, com o uso de energias renováveis e até mesmo de sistemas armazenamento.

A Agência Nacional de Energia Elétrica incluiu na pauta da reunião da próxima terça-feira (26) a abertura de audiência pública com  a proposta de edital do leilão. Os contratos negociados no certame terão início de suprimento no primeiro semestre de 2021.