Light reforça segurança cibernética de sua rede de dados

Companhia carioca passa a contar com firewalls da Palo Alto Networks para proteger colaboradores e clientes de ciberataques

No intuito de proteger informações estratégicas de seus colaboradores e clientes, a Light Serviços de Eletricidade S.A adquiriu quatro firewalls de próxima geração PA 3220 da empresa de tecnologia Palo Alto Networks, visando reforçar a segurança cibernética de sua rede, que lida diariamente com as vidas de cerca de 5 mil funcionários, muitos deles envolvidos em tarefas arriscadas, como manutenção de linhas de alta tensão.

Com presença em 31 municípios do Rio de Janeiro, incluindo a capital, a Light é uma das três distribuidoras de energia com presença no Estado e fornece energia elétrica para um total de cerca de 10 milhões de pessoas, o que resulta em uma alta demanda por serviços que exigem uma constante vigilância e proteção na transmissão de dados. A companhia necessitava de um fornecedor de segurança cibernética que fornecesse visibilidade e controle sobre todos os pontos de sua rede, incluindo sistemas de controle de supervisão e aquisição de dados (SCADA) que gerenciam sistemas de controle industrial (ICS).

A opção pela compra das soluções aconteceu por intermédio das parceiras Brainwalk e TI Safe, que já reforçaram a segurança dos funcionários da empresa e de 4,5 milhões de clientes ao redor do mundo. Os PA-3220s não só diminuíram os custos ao permitir a otimização do data center, mas também forneceram à concessionária visibilidade otimizada e acesso às informações de tráfego dos usuários que passam pela rede da empresa.

Na avaliação de Igor Oliveira, Coordenador de Segurança da Informação da Light, a segurança da rede é vital para a área de distribuição e serviços de energia elétrica, pois um comando errado ou uma falha pode ferir gravemente um profissional que esteja trabalhando em circuitos desenergizados que – pela ocorrência já mencionada – são ligados. “Esse fator também pode ter impacto no fornecimento de energia aos clientes e até mesmo interromper a geração de energia elétrica”, salienta, afirmando que as alternativas de cibersegurança ajudam a empresa a evitar situações de risco tanto físico como virtual.

Já Marcos Oliveira, Country Manager da Palo Alto Networks Brasil, reconheceu a Light como parte da história da revolução tecnológica brasileira. “É uma honra participar da renovação da estratégia de cibersegurança da companhia e colaborar para segurança dos funcionários, tanto em ambiente digital como no físico”, comentou.