AES Tietê fecha parceria de mobilidade elétrica urbana com a Vivo

Eletropostos e carros elétricos serão disponibilizados para os colaboradores da operadora

A AES Tietê fechou uma parceria com a Vivo para a instalação de postos de recarga de veículos elétricos em São Paulo. O projeto piloto conta com três carros elétricos circulando inicialmente na grande São Paulo e tem a proposta de minimizar emissões e impacto ambiental. Para tanto, colaboradores da empresa de telefonia e internet, desde setembro, já compartilham os veículos, cuja autonomia é de 300 quilômetros. Já os eletropostos estão instalados no prédio que sedia ambas as empresas, na Av. Berrini, e são do tipo semirrápido e compatíveis com a maioria dos modelos de VEs do Brasil e Europa, garantindo a autonomia de 240 km em até 5 horas de carregamento.

Com o aumento da preocupação em gerar menos poluição para o meio ambiente, o compartilhamento de veículos deixou de ser uma tendência e já é uma realidade crescente a cada ano. Segundo pesquisas como o estudo global da PWC sobre as perspectivas para a indústria automobilística, um em cada três quilômetros de tráfego serão rodados em veículos compartilhados no mundo até 2030.

Atualmente, 80% dos deslocamentos nas grandes cidades brasileiras são realizados por motivo de trabalho ou estudo. Por isso, iniciativas deste porte, vinda de uma grande corporação voltada para a mobilidade de seus colaboradores, é representativa para o futuro da mobilidade no país. Além do impacto no meio ambiente, para as cidades, o principal benefício é a diminuição na frota de veículos rodando nas vias, o que ajuda a reduzir o fluxo de trânsito.

A expectativa é que o projeto seja expandido para outros escritórios da empresa a partir de 2020. Com o projeto a Vivo evitará a emissão de quatro toneladas de dióxido de carbono (CO2e) por ano, diminuindo o impacto no meio ambiente. “Estamos atentos a todas as oportunidades que tornem nossa operação mais sustentável, reduzindo e compensando o nosso impacto no meio ambiente e que gerem eficiência e redução de custos” revela Caio Guimarães, Diretor de Patrimônio da Vivo, área que abrange Mobilidade e Eficiência Energética.

O Brasil conta com mais de 8.500 veículos híbridos e elétricos em circulação e de acordo com a Aneel, a expectativa é que o número de automóveis elétricos no país chegue a 2 milhões em 2030. De olho nesta tendência, a AES Tietê investiu R$ 750 mil em uma startup de mobilidade elétrica por meio de projeto de P&D, no intuito de conectar condutores de veículos elétricos, donos de eletropostos e comercializadoras de energia.

Assim como a Vivo, a empresa paulista de energia também segue no caminho da inovação sustentável. Na avaliação de Rogério Jorge, Diretor de Relacionamento com o Cliente da AES Tietê, toda e qualquer iniciativa que alie inovação e sustentabilidade no uso de energia pode ser aplicada ao negócio da empresa. “Mobilidade elétrica está no nosso radar e estamos atentos às oportunidades. Estar ao lado da Vivo, nossa vizinha, neste projeto de compartilhamento de veículos elétricos gera valor para a sociedade e contribui para universalizar a melhor experiência com o uso da energia, o que é nossa expertise”, comenta o executivo.