Construção de PCHs no RS entra no rol de projetos prioritários

Decisão envolve quatro usinas gaúchas, num total de 61,4 MW de capacidade instalada e com as obras indo até 2020 e 2021

A Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia aprovou como prioritário quatro projetos para construção das pequenas centrais hidrelétricas no Rio Grande do Sul, denominadas Salto do Guassupi (12,2 MW), Quebra Dentes (23,2 MW), Rincão São Miguel (9,7 MW) e Cachoeira Cinco Veados (16,2 MW). Todas usinas preveem três unidades geradoras, a não ser pela Rincão São Miguel, que terá duas turbinas.

Cada iniciativa é liderada por uma empresa concebida especificamente para gerir a implementação e operação desses ativos, como nos respectivos casos da Salto do Guassupi Energética, Quevedos Energética, Rincão São Miguel Energética e Rincão dos Albinos Energética, todas controladas majoritariamente pelo grupo Guassupi Participações, que detém 89% das ações, seguido pela Toropi Incorporadora e Participações, com cerca de 6% e a Rionovo Participações, com aproximadamente 3,96% dos papéis. As PCHs tem seus respectivos prazos de conclusão para julho e janeiro de 2020 e janeiro e fevereiro de 2021.