MME aprova 48,4 MW eólicos como projetos prioritários no RN

Projeto de reforços em subestações e LT no Mato Grosso também recebe é enquadrado pelo Ministério, assim como térmica de um grupo de 11 investidores

A Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia aprovou como prioritário dois projetos para construção de centrais de geração eólica no Rio Grande do Norte. Chamadas de EOL Mundo Novo 1 e 2, cada usina terá 24,2 MW de capacidade instalada entre sete aerogeradores, com previsão para conclusão das obras em julho de 2021. Os ativos serão operados pela empresa Green Mix VII Empreendimentos S.A, controlada pelo Fundo de Investimento em Participações em Infraestrutura Prosperidade.

O MME também acatou a solicitação da Matrinchã Transmissora de Energia (TP Norte), sociedade em que a State Grid Brazil Holding detém 51% das ações, sendo o restante da Copel Geração e Transmissão, e enquadrou como prioritário o projeto referente a reforços em instalações de transmissão de energia elétrica nas subestações Cláudia e Sinop, no Mato Grosso. além de um novo circuito na Linha de Transmissão em 500 kV Sinop – Paranatinga. A previsão para término dos trabalhos é para outubro de 2021.

Nos mesmos moldes, outro provimento foi concedido a geradora Brasil Bio Fuels, com vistas a construção da central geradora termelétrica Baliza, de 17,6 MW de potência e três unidades geradoras em Roraima. O cronograma de obras tem data de conclusão estimada para setembro de 2020, com o projeto sendo financiado por um grupo de 11 investidores, com destaque para Marina Lagreca, com 60,6% dos papéis.