Copel inicia operação de usina solar no Paraná

Inicialmente a usina vai funcionar com 3 MWp

A Copel iniciou na última segunda-feira, 1º de março, a operação das três primeiras unidades geradoras da Usina Solar Fotovoltaica Bandeirantes, construída no norte do Paraná. Inicialmente a usina vai funcionar com 3 MWp (megawatt-pico, unidade de potência de energia fotovoltaica). Outras três unidades geradoras serão energizadas ainda esse ano, totalizando 5,36 MWp de potência instalada, o suficiente para atender o consumo de energia de aproximadamente 10 mil pessoas.

O projeto faz parte de um novo modelo de negócios da companhia. A Copel implanta e opera as unidades de geração distribuída de energia, e o cliente assina um contrato de aluguel da usina. A energia gerada é usada para compensar o consumo, resultando em desconto na conta de luz.

A companhia informou que o complexo solar, que foi construído no município de Bandeirantes, a 100 km de Londrina, é formado por 6.900 placas fotovoltaicas que ocupam uma área de 10,35 hectares. Cada placa é formada por células fotovoltaicas de silício policristalino. Essas células são interligadas em série e reagem com a incidência dos raios de sol, liberando elétrons que são transferidos para um circuito dentro da placa ou painel solar.

A Copel destacou que a usina vai funcionar em regime de minigeração distribuída no modelo de autoconsumo remoto. Isso significa que as unidades consumidoras devem ser de titularidade de uma mesma pessoa física ou jurídica, e estar dentro da mesma área de concessão da distribuidora.