PLD horário médio fica mais alto do que em 2020, aponta CCEE

Levantamento aponta que valores médios mensais variaram de alta de 38% no Sul a até 63,8% no Norte

O PLD Horário no primeiro semestre ficou mais elevado que o verificado no ano passado. Os índices variaram entre 38% no Sul a até 63,8% no Norte quando comparados ao mesmo período do ano passado. No Nordeste a média ficou 56,6% mais elevada e no maior submercado, o Sudeste/Centro-Oeste, o índice foi de 52,4%. Os dados constam de um levantamento feito pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica.

A menor média mensal nos seis primeiros meses do ano ficou com o Norte no mês de março com R$ 55,57/MWh, ainda assim 28,9% mais alto quando comparado ao mesmo período de 2020. A média mensal mais elevado está no Sudeste/Centro-Oeste e Sul em junho com R$ 336,99/MWh, 193,6% mais alto do que em 2020.

No mês de julho o valor da energia tem se mantido próximo ao máximo estrutural com médias diárias fixadas em R$ 583,33/MWh o teto regulatório, alcançado por conta da atual situação hídrica do país. Esse patamar vem sendo mantido desde a última semana de junho.

No maior submercado do país o valor da energia variou entre R$ 109,02 e R$ 336,99/ MWh no primeiro semestre de 2021. De acordo com a CCEE, a média mensal do PLD do Sudeste/Centro-Oeste ficou maior em quase todos os meses de 2021 na comparação com os mesmos períodos do ano passado. A exceção se deu em janeiro, quando uma melhora expressiva das afluências no Sul e o crescimento da geração eólica no Nordeste causaram uma redução dos preços em todo o Sistema Interligado Nacional.

Nos demais meses, houve alta em relação ao ano passado, sendo o maior aumento registrado em abril, de 234%. Em relação à média do primeiro semestre de 2021, o PLD do SE/CO ficou 52% acima do mesmo período de 2020.

Em comunicado a vice-presidente do Conselho de Administração da CCEE, Talita Porto, informou que a organização está trabalhando para estudar possíveis aprimoramentos no modelo de cálculo, de forma a aproximá-lo ainda mais da operação real do sistema. Mas reforça que esses resultados obtidos nos primeiros seis meses são confiáveis. Um dos pontos que reforçam esse posicionamento é a proximidade entre as médias semanais do PLD Horário e os valores que teriam sido obtidos no antigo modelo patamar/semana, calculado por meio da Função de Custo Futuro do modelo Decomp.