Mercado livre registra alta e encerra junho com 9.350 agentes consumidores

CCEE apontou um crescimento de 19,7% na comparação com o mesmo mês de 2020

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica informou que o mercado livre fechou o mês de junho de 2021 com 9.350 consumidores, volume que representa um crescimento de 19,7% quando comparado com o fim do mesmo período de 2020 e que o interesse na modalidade continua se expandindo

De acordo com a CCEE, na comparação com junho de 2020, a categoria livre saltou de 978 para 1.099 consumidores neste ano, alta de 12,3%. Enquanto isso, aqueles habilitados como especiais passaram de 6.834 para 8.251, avanço de 20,7%. Esses agentes representavam, em junho, 24.312 unidades consumidoras, 31,2% a mais do que no mesmo período do ano passado. No Ambiente de Contratação Livre (ACL) é permitido a negociação direta entre geradores ou comercializadores e compradores de médio e grande porte. Os consumidores são divididos entre livres, que são aqueles que podem escolher seu fornecedor, e os especiais, com demanda entre 500 kW e 1,5 MW e direito à aquisição de energia gerada por PCHs ou fontes incentivadas, como eólica, solar e biomassa.

Além dos consumidores, também são agentes da CCEE 1.745 geradores de energia, entre os autoprodutores, os independentes e aqueles a título de serviço público. Integram ainda a Câmara de Comercialização 50 distribuidoras e 428 comercializadores. Ao todo, segundo o dado mais recente, a organização somava 11.573 associados ao final de junho. No mês, existiam 1.035 processos de adesão em andamento que devem ampliar esses números.