CCC vai cobrir R$ 194,8 mi para interligação da Ilha do Marajó

Repasse aprovado pela Aneel cobre a totalidade dos investimentos previstos na segunda etapa do projeto

A Equatorial Pará vai receber da Conta de Consumo de Combustíveis R$ 194,8 milhões, ou 100% do valor investido na segunda etapa da interligação de comunidades isoladas da Ilha do Marajó. O projeto foi implantado há mais de dez anos pela Celpa, antigo nome da distribuidora paraense, e previa a eliminação de sistema isolado composto por 15 termelétricas a diesel, com a integração das cargas ao Sistema Interligado Nacional.

O valor do repasse autorizado para a segunda etapa foi calculado a partir de ajustes nos projetos. As obras que vão atender as localidades de Santa Cruz do Arari, Chaves, Afuá, Muaná, São Sebastião da Boa Vista e Anajás estavam paradas e em atraso.

Segundo a distribuidora, elas tinham previsão de início em abril de 2020 e de término em janeiro de 2024 e em janeiro de 2025, dependendo da localidade. Ponta de Pedras, Cachoeira do Arari, Salvaterra, Soure, Curralinho, Melgaço e Portel, que estavam na primeira etapa, já foram integradas ao SIN.