Lucro da Celesc aumenta 30,5% no primeiro trimestre

Distribuidora foi a responsável por R$ 221,5 milhões do resultado da empresa, aumento de 41,7% na comparação com o mesmo período de 2021

A Celesc reportou um aumento do lucro líquido de 30,5% no primeiro trimestre do ano, quando comparado ao mesmo período de 2021. Os ganhos da empresa catarinense somaram R$ 259,9 milhões ante R$ 199,2 milhões de 12 meses atrás. O resultado ebitda ficou em R$ 456,9 milhões alta de 27,6%. A margem liquida da empresa aumentou de 79% para 9,7% e a margem ebitda passou de 14,2% para 17,1%. A receita operacional líquida alcançou R$ 2,7 bilhões no período, um aumento de 6,1%.

Segundo os dados do primeiro trimestre da companhia, o o volume de energia faturada na distribuidora ficou 4,5% mais elevado ante o reportado nos três primeiros meses de 2021. Na subsidiária de geração foi 4,8% mais elevado.

A distribuidora foi a responsável por R$ 221,5 milhões do resultado da empresa, aumento de 41,7% na comparação com o mesmo período de 2021. A receita operação liquida ficou em R$ 2,6 bilhões. O ebitda foi de R$ 400,5 milhões com margem de 15,3%.

O mercado total da Celesc D somou 7.172 GWh, o maior crescimento foi verificado no ACL com 9,3% de expansão, o ACR apresentou alta de 1,7%. O maior crescimento por classe de consumo ficou com a residencial, alta de 8,1%. A industrial recuou 4,8% e a comercial apresentou alta de 6,2%.

Já em geração o lucro ficou 9,4% menor, alcançando R$ 28,9 milhões. O ebitda apurado ficou em R$ 43,6 milhões e a margem em 79,2%. A receita operacional líquida somou R$ 55 milhões, alta de 25,9% na comparação com o mesmo período do ano passado. A energia faturada ficou em 179,9 GWh.

Os investimentos da empresa amentaram em 79,8% para R$ 275,3 milhões. A dívida total da empresa é de R$ 880,1 milhões e a alavancagem da companhia ficou em 0,8 vez a relação entre a dívida líquida e o resultado ebitda dos últimos 12 meses.