Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Statkraft Investimentos comprou 18,69% do capital da SKER, pertencente à Fundação dos Economiários Federais (Funcef), grupo de fundo de pensão. Agora, a SKER passa a ter 100% de suas ações controladas pelo Grupo Statkraft. A transação foi finalizada e assinada na última terça-feira, 12 de setembro.

A Statkraft informou que a compra reforça a sua visão de companhia global, com ainda mais autonomia sobre seus planos futuros e projetos de expansão.

A Statkraft Energias Renováveis vem executando uma ambiciosa estratégia de crescimento, com investimentos de cerca de R$ 3,4 bilhões em mais de 600 MW de energia eólica em construção, e a aquisição recente de 260 MW de ativos operacionais no Rio Grande do Norte. A SKER espera um crescimento contínuo por meio de projetos greenfield e, também, de aquisições.

Na sua reta final da construção, Ventos de Santa Eugênia, localizado na Bahia, terá uma produção de energia renovável de 2.300 Gigawatt-hora (GWh) por ano, o suficiente para abastecer 1,17 milhão de residências brasileiras. Com área abrangente de 489,18 hectares, o Complexo contará com 14 parques eólicos, totalizando 91 aerogeradores de 5,7 megawatts de potência cada e capacidade instalada de 518,7 MW, tendo gerado, ao longo da sua construção, quase 2 mil empregos diretos e indiretos. Apesar de ainda estar no fim da obra, o complexo já começou a operar comercialmente dois parques eólicos (VSE 2 e VSE 7), após aprovação da Aneel, agência reguladora, no fim de 2022.

Ainda na Bahia, a Statkraft está construindo o projeto eólico greenfield Morro do Cruzeiro, que é uma expansão do Complexo Eólico Brotas de Macaúbas, ativo da Statkraft em operação na região. A ampliação será composta por 14 turbinas e capacidade instalada de 79,8 MW. Dadas as excelentes condições de vento na região, o projeto vai gerar 386 GWh de energia renovável por ano, o suficiente para abastecer mais de 190 mil residências. Recentemente, a empresa completou a última fase da construção dos elementos estruturais das obras civis. Ambos os projetos em construção contam com recursos financiados pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB).

Recentemente, a SKER obteve a aprovação, junto à Aneel, de sete outorgas do projeto Solar na Bahia de 228 MW, cujas usinas serão extensões do Complexo Brotas de Macaúbas (usina Sol de Brotas 1), Complexo Morro do Cruzeiro (usina Sol de Brotas 2) e Complexo Ventos de Santa Eugênia (usinas Sol de Brotas 3, 4, 5, 6 e 7). O projeto se enquadra na regulamentação da Aneel para usinas híbridas e, no caso da Statkraft, vai aproveitar a complementaridade de suas centrais geradoras de energia eólica e solar. Com a autorização recebida, a empresa iniciará a estratégia de implantação do primeiro projeto solar 100% desenvolvido pela companhia no Brasil.