Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

O compartilhamento de dados de consumo de eletricidade pode trazer muitos benefícios, como maior transparência, concorrência aprimorada, maior eficiência energética e opções mais personalizadas para os consumidores. No entanto, para colher esses benefícios, é necessário equilibrar a inovação com a segurança e a privacidade dos dados dos consumidores. Para o presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), Marcos Madureira, o consumidor tem que autorizar que seja o dado dele seja disponibilizado. “Não vejo problema nisso, mas precisamos ter eventuais cuidados com os dados dos consumidores”, disse.

É muito importante que os dados dos consumidores sejam tratados com cuidado e respeito, especialmente quando se trata de informações sensíveis, como dados de consumo de eletricidade. Segundo o executivo, às vezes pode ter algum problema, mas tem que ser identificado e tratado rapidamente. “Nós estamos com o movimento intenso de abertura de mercado e uma quantidade grande consumidores imigrando e então eu acho que isso tem que ter um cuidado”, explicou.

Ele  lembrou que nesse momento o país está abrindo seu mercado e com isso ampliando a parcela de consumidores. “Quando entrar, por exemplo, o mercado de baixa tensão, aí você vai ter que ter um processo muito mais estruturado para fazer essa autorização”, avaliou.