A Usinas Brasil Solar (BRS) irá construir cinco novas plantas solares de geração distribuída, duas localizadas no Ceará (Guaraci 5 MW e Dois Irmãos 1 MW) e três em São Paulo (Bebedouro 3 MW, Taiúva 1 MW e Araraquara 1 MW), somando R$ 65 milhões em recursos e 11 MW de potência. O negócio foi efetivado com investimento do Grupo 4M Participações, que identificou uma oportunidade para entrar no mercado de geração distribuída, buscando assim aumentar sua posição no mercado de infraestrutura. A previsão de conclusão das obras é para junho deste ano.

O grupo atua desde 2017 em diversos setores para além do já citado acima, incluindo energia, incorporação, banco, educação e mercado imobiliário. Já a BRS possui atualmente 29 projetos operacionais entre cinco estados, somando 50 MW e 111.750 MWh/ano. Atua desde o desenvolvimento do até a operação e manutenção das usinas, incluindo obtenção de licenças de conexão, fornecimento de equipamentos, logística, obras civis e eletromecânicas, montagem da infraestrutura elétrica, originação e gestão de clientes , além da estruturação de produtos financeiros.

A empresa conta também com um pipeline de mais de 80 MW no horizonte, vendo investidores cada vez mais interessados em negócios de baixo risco, previsíveis e com estabilidade de distribuição. O diretor da empresa, Rafael D’Angelo, ressaltou que a companhia busca parceiros e que seu principal diferencial é ter uma solução verticalizada com todas as etapas do desenvolvimento de uma UFV. “Isso proporciona segurança, velocidade e controle aos investidores, além de mitigar os principais riscos e problemas enfrentados no mercado”, conclui.