Renova projeta Alto Sertão III fase A em operação em 2022

Obras foram retomadas pela companhia com a venda da Brasil PCH à Mubadala e com isso diretor presidente vê companhia com seu futuro garantido

A Renova projeta terminar as obras da Fase A de Alto Sertão III (460 MW, BA) em meados de 2022. Segundo a empresa, as atividades no canteiro de obras foram retomadas e no momento há cerca de 600 pessoas trabalhando no local.

Segundo Marcelo Melliet, diretor-presidente e diretor de RI da Renova, foram realizadas inspeções nos equipamentos que a empresa já havia adquirido e que não houve surpresas. Esse fator reforçou a projeção de início da operação comercial.

“Os investimentos destinados para a finalização do projeto montam a R$ 430 milhões uma parte do DIP [empréstimo] e outros recursos da empresa mais de 100 fornecedores de peças e serviços”, afirmou o executivo em teleconferência de resultados da empresa.

O diretor comentou ainda que a venda da Brasil PCH para a Mubadala foi o gatilho que viabiliza a retomada da empresa que está em recuperação judicial. Esse processo, segundo a legislação de quando aprovada, vai até o final de 2022.

Dos recursos que entrarão no caixa da empresa, detalhou ele, serão utilizados para o pagamento do DIP junto à Quadra Investimentos que têm juros acima da média do mercado por ser a empresa uma organização em RJ, R$ 115 milhões ao BNDES e outros R$ 102 milhões ao Citi. “O saldo depois dos impostos ficam para a empresa e com esses recursos que manteremos a atividade da companhia e concluiremos as obras de Alto Sertão III”, comentou.

Milliet ainda disse que agora a Renova possui um futuro de acordo com suas atividades. O plano de crescimento da empresa tem como foco as fontes eólica e solar com seu pipeline de projetos ou desenvolvidos ou em fase avançada de desenvolvimento. Contudo, não indicou em números como deverá ser essa retomada. Citou que deverá ocorrer quando a companhia voltar a ter capacidade de ir ao mercado para captação de recursos.