Produção de bioeletricidade sobe 9% em 2020, diz Unica

Levantamento considera a energia injetada na rede elétrica entre janeiro e maio, e compara com igual período de 2019

As usinas a biomassa injetaram no Sistema Interligado Nacional (SIN) 7.757 GWh de janeiro a maio deste ano, aumento de 9% na comparação com igual período em 2019. Os dados foram divulgados pela União da Indústria de Cana de Açúcar (Unica) na noite da última segunda-feira, 15 de junho.

Segundo a Unica, 82% do total da geração de bioeletricidade para a rede esteve concentrada em apenas cinco Estados: São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná e Goiás.

A capacidade instalada de bioeletricidade soma 15.320 MW, representando 9% da matriz elétrica brasileira. O bagaço de cana de açúcar (11.709 MW) segue como principal combustível das usinas a biomassa, seguido por licor nego (2.539 MW), resíduos florestais (520 MW) e biogás (192 MW).

Em 2020, foram adicionados 91 MW em capacidade instalada e mais 325 MW estão previstos até dezembro.