AES Tietê registra queda de 61,6% no lucro líquido do 1º trimestre

Resultado foi impactado pelo fim do contrato bilateral com a AES Eletropaulo

A AES Tietê Energia registrou uma queda de 60% no lucro líquido do primeiro trimestre do ano em comparação a 2015, passando de R$ 193,8 milhões para R$ 74,5 milhões. O resultado foi impactado pela redução da margem da companhia, em função do término do contrato bilateral com a AES Eletropaulo (SP) no fim do ano passado.

O ebtida da companhia ficou em R$ 178,4 milhões nos três primeiros meses do ano, com uma queda de 54,3% frente aos R$ 390,1 milhões de igual período anterior. O fim do contrato bilateral com a distribuidora do grupo reduziu o preço médio do portfólio contratado, excluindo venda de energia no MRE e mercado spot, para R$ 143,45/MWh no primeiro trimestre passado, contra R$ 192,56/MWh no anterior.

A AES Tietê teve receita bruta de R$ 432,8 milhões de janeiro a março, 41% inferior àquela registrada nos mesmos meses anteriores, de R$ 733,6 milhões. A receita líquida alcançou R$ 383,2 milhões, 44,5% a menos que o obtido em 2015. O desempenho é explicado pela queda de energia vendida no mercado spot e a redução do volume e preço praticado nos contratos do mercado regulado e livre.

A empresa vai distribuir R$ 89,4 milhões em dividendos para o primeiro trimestre de 2016. A dívida líquida caiu pela metade para R$ 688,3 milhões em função da queda da dívida bruta e maior disponibilidade de caixa.