Eletrobras repactua dívida de R$ 3,3 bilhões com a Petrobras

Valores devidos são referentes ao fornecimento de combustível para geração no sistema isolado

A Eletrobras anunciou nesta sexta-feira, 14 de agosto, a repactuação de uma dívida de R$ 3,3 bilhões com a Petrobras referente ao fornecimento de combustível – óleo e gás – para geração no sistema isolado das distribuidoras da região Norte. Segundo a Eletrobras, a dívida será paga em 18 parcelas mensais, com vencimento da primeira parcela no prazo de 30 dias após a assinatura dos contratos, cujos saldos devedores serão corrigidos pela taxa de juros equivalente à taxa Selic.

A repactuação foi possível, informou a Eletrobras, pois também foi aprovada um acordo no qual a Conta de Desenvolvimento Energético reconhece ser devedora às distribuidoras do grupo no montante de R$ 1,8 bilhão, referente ao reembolso de custos de geração relacionados ao atendimento do sistema isolado no período de fevereiro a abril deste ano. A dívida da CDE será paga nos termos da portaria interministerial, 372, publicado no início de agosto, com atualização pela taxa Selic.

A outra parte da dívida, no valor de R$ 1,5 bilhão, será garantida pela Eletrobras. A empresa acrescentou ainda que informará ao mercado sobre o reconhecimento pela Aneel de outros créditos referentes ao reembolso de custos de geração relacionados ao atendimento do sistema isolado.