CCEE: previsão do fator de ajuste do MRE vai a 81,9% em abril

Índice melhorou 1,3 ponto porcentual em comparação à previsão da semana passada

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica atualizou a estimativa do fator de ajuste do MRE para o mês de abril. Da projeção da semana passada para a atual o indicador melhorou 1,3 ponto porcentual, chegando a 81,9% ante 80,6% previstos anteriormente. Desde semana passada a entidade deixou de informar qual é o impacto potencial do déficit de geração de energia sobre o setor porque essa informação é individual e depende da exposição de cada geradora ao mercado de curto prazo.

No início do mês, a câmara estimou em sua apresentação mensal do InfoPLD que o impacto no consolidado do ano deverá alcançar R$ 24 bilhões, resultado de uma média de 86,1% no fator de ajuste do MRE. De acordo com o boletim semanal InfoPLD da quinta semana operativa, o índice atual é o resultado da diferença de geração hidráulica estimada em 42.639,52 MW médios ante uma garantia física sazonalizada de 52.082,47 MW médios.
A estimativa de valores de Encargos de Serviços do Sistema somente para o mês de abril é de R$ 144,9 milhões na modalidade de geração térmica por restrição elétrica e segurança energética. Já o custo devido ao descolamento entre CMO e PLD somam R$ 292,15 milhões no total do mês de abril. Esse valor atende ao novo critério estabelecido pela Aneel para a alocação de custos de operação das térmicas com CVU maior que o PLD, publicada pelo despacho da agência nº 183/2015.