Eletronuclear inicia transferência de combustíveis usados para a UAS

UAS vai armazenar os combustíveis usados de Angra 1 e 2 e inicialmente conta com 15 módulos

A Eletronuclear deu início no último sábado, 03 de abril, à transferência de combustíveis usados de Angra 2 para a Unidade de Armazenamento Complementar a Seco de Combustível Irradiado (UAS). A última pendência para começar o procedimento era a licença final do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que foi concedida na quinta-feira, 01 de Abril. Já a Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen) emitiu sua última autorização na quarta-feira, 31 de março. A transferência será concluída ao longo dos próximos meses.

Localizada dentro da central nuclear de Angra dos Reis, a UAS vai armazenar os combustíveis usados de Angra 1 e 2. A unidade foi construída porque a capacidade de armazenamento das piscinas de ambas as plantas está se esgotando. Como a de Angra 2 chega ao limite primeiro, a empresa começou a transferência por essa usina. A movimentação em Angra 1 está prevista para novembro.

A Eletronuclear afirmou que a UAS é fundamental para que as usinas da empresa continuem gerando energia para o Sistema Interligado Nacional (SIN). E acrescentou que a empresa tomou todas as medidas de prevenção recomendadas pelas autoridades sanitárias para poder completar a obra e, ao mesmo tempo, proteger seus colaboradores.

Inicialmente, a UAS conta com 15 módulos. No total, 288 elementos combustíveis serão retirados de Angra 2 e 222, de Angra 1, o que abrirá espaço nas piscinas de armazenamento para mais cinco anos de operação de cada planta. O depósito comporta até 72 módulos, com capacidade para armazenar combustível usado até 2045.