EPE, GIZ e Climatempo fecham parceria para maior base de dados do setor eólico e solar

Plataforma deverá se tornar referência para o setor eólico e solar, de maneira que qualquer instituição poderá fazer uso

O crescimento da energia eólica e solar nos últimos anos impulsiona a necessidade de dados atmosféricos de qualidade, uma vez que este tipo de geração possui grande impacto das condições meteorológicas. No entanto, uma das grandes dificuldades em trabalhar com dados meteorológicos é a disponibilidade de uma base de dados completa, confiável, sem falhas e com uma longa série de dados para determinadas regiões de interesse. Dessa maneira, o laboratório de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Climatempo fechou uma parceria com a Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ – Brasil) e com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) para a construção da maior base de dados direcionada ao setor eólico e solar, trazendo informações de diversas variáveis meteorológicas que impactam diretamente estes setores.

O projeto tem como objetivo o desenvolvimento e a disponibilização de uma plataforma digital onde estará disponível uma base histórica de dados climáticos confiáveis, além de trazer um conjunto de produtos e ferramentas visando a geração de informação que contribua para um planejamento de investimentos mais eficiente para o setor.

Todos os dados disponíveis dentro da plataforma serão validados por meio de técnicas estatísticas e dos dados observacionais disponíveis, de maneira que o produto final seja extremamente calibrado e confiável para o planejamento destes setores. Dentro da plataforma, estarão disponíveis dados para todo o Brasil dos últimos 40 anos de velocidade e direção do vento em diferentes altitudes, radiação solar, entre outros.

Esta plataforma deverá se tornar referência para o setor eólico e solar, de maneira que qualquer instituição poderá fazer uso da mesma. Este referencial trará um conjunto de produtos para o setor eólico e solar, com dados embasados em observações, multimodelos com métodos e critérios técnico-científicos que visem a produção de insumos que contribuam para uma alocação eficiente dos investimentos públicos e privados no setor de energia. O projeto já teve início e deverá ficar disponível para o setor até o final do ano, onde estaremos divulgando tudo para vocês, fiquem ligados!

(Nota da Redação: Conteúdo patrocinado produzido pela empresa)