Emae revitaliza linha de transmissão de 230 kV da Usina Henry Borden

Com investimento R$ 2,1 milhões, projeto visa recuperar estrutura que funciona há pelo menos seis décadas

A Emae deu início à revitalização da linha de transmissão que conecta o sistema de 230 kV da usina subterrânea ao de 88 kV da usina externa do complexo Henry Borden, através do anel de 230/88 kV. O investimento no projeto é de R$ 2,1 milhões e a empresa que está implantando as melhorias é a Hersa Engenharia.

A EMAE informou que as duas subestações são essenciais na recomposição de cargas na cidade de São Paulo, quando há contingências, como, por exemplo, um blackout, no Sistema Interligado Nacional, atendendo também o bombeamento para controle de cheias da Região Metropolitana de São Paulo, por meio do rio Pinheiros e usina Elevatória de Pedreira.

De acordo com a empresa, entre as melhorias que serão implantadas estão a instalação de novas conexões, isoladores, suportes, grampos, ancoragens, sinalizadores, além do reforço e recomposição estrutural mecânica, elétrica e das bases de concreto. A pintura anticorrosiva, revitalização das malhas e sistemas de aterramento, dos cabos condutores e dos sistemas de para-raios também estão incluídos no escopo do projeto.