Eólica da Renova é enquadrada ao Reidi no Nordeste

Investimento na usina totaliza R$ 83,8 milhões, sem impostos

O Ministério de Minas e Energia autorizou na última terça-feira, 11 de agosto, o enquadramento ao Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento da Infraestrutura da EOL Carrancudo, localizada na Bahia e de propriedade da Renova Energia. Serão implantadas sete turbinas, que alcançam 18,9 MW de capacidade instalada. As obras começam a ser executadas no próximo dia 21 de agosto, e vão até 2 de agosto de 2016. Serão investidos um montante de R$ 83,8 milhões no empreendimento, sem a contabilização de impostos.