Abraceel está otimista com 2022

O ano que vem deverá ser bem animado para o segmento de mercado livre com as propostas de cronograma de abertura, consulta pública, além dos PLs em tramitação no Congresso Nacional

O ano de 2022 será um período de muita movimentação para o futuro do mercado livre no Brasil desde seus primeiros dias. São diversas ações que indicam uma perspectiva positiva. A começar pela apresentação do cronograma de abertura do ACL por parte da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica e Agência Nacional de Energia Elétrica, a abertura de consulta pública por parte do Ministério de Minas e Energia sobre o tema, a continuidade da tramitação dos Projetos de Lei 1917 e 414 na Câmara dos Deputados.

Ao mesmo tempo, a Associação Brasileira de Comercializadores de Energia também terá troca de liderança. Reginaldo Medeiros que esteve à frente da entidade na última década deixará a instituição. Em seu lugar assume Rodrigo Ferreira, que terá a missão de conduzir a continuidade das discussões visando a ampliação do ambiente livre de contratação.

A associação reuniu-se nesta semana e definiu sua pauta de prioridades, são três pontos que estão quase em ‘pé de igualdade’, formando uma tríade que sustenta a expansão de forma organizada e com segurança. Além da abertura de mercado, bandeira de longa data do setor, formam esse tripé a segurança de mercado e a formação de preços.

“Hoje não estamos discutindo se abriremos o mercado e sim quando e como é que essa abertura acontecerá”, define Rodrigo Ferreira, presidente eleito da Abraceel e que assumirá a entidade em 24 de janeiro de 2022, em entrevista exclusiva à Agência CanalEnergia que ele e Medeiros concederam nesta semana.

Veja a íntegra da entrevista:

O futuro presidente executivo da Abraceel já circula em Brasília para assumir seu novo papel no setor elétrico. Inclusive, ele e Medeiros estiveram com o o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e outros representantes do Ministério, para falar sobre o cronograma de abertura do mercado livre de energia.

“Nós da Abraceel apresentamos uma proposta ao governo que é a de abrir em dois anos toda a alta tensão e depois a baixa tensão nos próximos quatro anos, sendo que em 2026 todos os consumidores do país pudessem escolher seu fornecedor de energia”, defende.

A questão da formação de preços é um dos pontos de destaque da agenda da entidade. Tanto que apresentará ao mercado uma nova ferramenta que trata desse assunto, essa novidade está em desenvolvimento com a Volt Robotics e deverá chegar até os primeiros dias de 2022.

Reginaldo Medeiros e Rodrigo Ferreira participaram do CanalEnergia Entrevista onde abordaram o futuro do setor. O programa está disponível a todos os seguidores do CanalEnergia no nosso canal do You Tube, o TV CanalEnergia. Aproveite e se não é nosso seguidor, cadastre-se e ative as notificações para ficar sempre informado de todas as nossas novidades.