Cemig GT e Cepel concluem 1ª fase de projeto de modernização dos centros de controle

Empresa passa a utilizar o SAGE para garantir maior eficiência operacional, em tempo real, à sua rede de transmissão e plantas de geração.

A Cemi GT concluiu, em 30 de novembro, a primeira fase do Projeto de Modernização do Sistema de Supervisão e Controle do Centro de Operação do Sistema (COS). A empresa passa a utilizar o SAGE, Sistema Aberto de Gerenciamento de Energia desenvolvido pelo Cepel, para garantir maior eficiência operacional, em tempo real, à sua rede de transmissão e plantas de geração.

Presente em mais de 1.500 instalações em todo o Brasil, o SAGE possui arquitetura modular e flexível, capaz de suportar os avanços do sistema elétrico, cada vez menos previsível. A plataforma é utilizada por diversas empresas do setor elétrico brasileiro, a exemplo da ISA Cteep, grupo Neoenergia, Enel, Chesf, Furnas, CGT Eletrosul e Eletronorte e constitui o núcleo do REGER, sistema de operação em tempo real do Operador Nacional do Sistema Elétrico.

A Cemig contava com um sistema de supervisão e controle desenvolvido internamente cerca de 25 anos atrás e que, embora atendesse aos requisitos atuais de operação, demandava atualização para lidar com novos desafios. Neste contexto, desde 2018, as equipes técnicas do Cepel e da Cemig GT conduziram uma análise detalhada de ambos os sistemas, para desenhar uma solução que permitisse a migração suave entre as plataformas e que garantisse a continuidade da operação durante a transição. O projeto foi iniciado, então, em dezembro de 2019, com intensa parceria entre a equipe desenvolvedora do SAGE e o time técnico da Cemig.

Após quase dois anos de trabalho, conclui-se a migração de todos os dados e funcionalidades para o SAGE, que passa a ser o principal sistema supervisão e controle para a operação em tempo real da empresa. A solução projetada e construída permitiu o paralelismo entre os dois sistemas – antigo e atual, o que contribuiu para minimizar os riscos durante a transição.