Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Engie Brasil e a Cooperativa Agroindustrial C.Vale firmaram um acordo para aquisição de certificados de energia renovável (I-RECs). Com a parceria, a cooperativa vai neutralizar 100% das emissões de escopo 2 de gases de efeito estufa realizadas em 2023 e 2024. As emissões do escopo 2 são emissões indiretas, provenientes da energia elétrica adquirida para uso da própria companhia.

Segundo o diretor de comercialização da Engie, Gabriel Mann, o propósito é liderar a transição energética e contribuir com a jornada de descarbonização dos clientes. Ele ainda ressaltou que é motivador colaborar com a C.Vale, em uma parceria que agrega benefícios mútuos, incluindo responsabilidade socioambiental, o que irá gerar valor para os associados da cooperativa e pode, ainda, impulsionar a agenda ESG no setor agroindustrial, tão relevante para o país.

As 189 unidades de negócios, incluindo o complexo agroindustrial, um conjunto de indústrias criado para agregar valor à produção do campo, terão suas emissões neutralizadas. A estrutura envolve fábricas de rações, matrizeiros de aves e de alevinos, incubatório, abatedouros de frangos e de peixes e indústria de termoprocessados.

Os I-RECs contratados são emitidos pela Usina Hidrelétrica São Salvador, localizada no Rio Tocantins, que, além de produzir energia renovável, realiza investimento anual em 20 programas socioambientais da região.