Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

Um levantamento realizado por Furnas apontou que de janeiro de 2018 a dezembro de 2022 foram registrados 497 desligamentos da sua rede elétrica por conta de incêndios sob as linhas de transmissão causados por queimadas. Com o início do período seco (junho a novembro), o aumento do número de queimadas, traz preocupação às autoridades do setor elétrico.

São Paulo é o Estado com mais desligamentos, 191, seguido de Minas Gerais com 137, Goiás com 103, Paraná com 26 e Rio de Janeiro com 16. Dados do Programa de Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), mostram que só no ano de 2023, de janeiro até maio, o Brasil registrou 14.759 focos de queimadas.

A companhia destacou que além de constituir crime, queimadas podem provocar o desligamento de linhas de transmissão e interromper o fornecimento de energia, impactando não somente famílias em suas residências, mas também indústrias, hospitais, comércio e outros serviços essenciais. A empresa opera e mantém cerca de 21 mil km de linhas de transmissão de Norte a Sul do país, e realiza anualmente campanhas educativas para conscientizar a população sobre o risco que queimadas e balões representam para o setor elétrico.

A fauna e a flora também são diretamente prejudicadas com as queimadas. O fogo contribui para a perda de vegetação, o empobrecimento do solo e a morte de animais silvestres. Além de alertar sobre os perigos da soltura da realização de queimadas, a campanha também incentiva a população a denunciar tais práticas pelo site www.furnas.com.br/contatos ou pelo número de telefone 0800 025 25 55 – o serviço é gratuito e funciona 24 horas por dia.