Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Agência Nacional de Energia Elétrica suspendeu a operação comercial das unidades geradoras UG11 e UG19, da UHE Tucuruí, que juntas somavam 74 MW de capacidade instalada. A decisão foi tomada após a Eletronorte ter comunicado à Superintendência de Fiscalização Técnica a indisponibilidade prolongada da UG11, a partir de 3 de junho de 2023, devido à sinalização (alarme) constatando a presença de gás no relé Buchholz, onde foram detectados sinais de aquecimento na saída inferior do enrolamento de baixa tensão, fase B, e superaquecimento generalizado na entrada do enrolamento de baixa tensão na
fase A, bem como parte do papel isolante encontrava-se quebradiço e carbonizado indicando provável curto-circuito entre os cabos transpostos daquele enrolamento.

Com a UG19 houve uma ocorrência, no dia 30 de julho de2023, com desligamento automático da unidade ocasionado pela atuação da válvula de alívio de pressão, proteção diferencial da unidade (87U) e proteção diferencial de neutro (87NT) do transformador associado à máquina, onde foi detectado um curto-circuito trifásico do lado de baixa tensão (13,8kV) do transformador elevador.

Sobre o retorno das unidades geradoras, a Eletronorte destacou que a previsão de retorno mais otimista para a UG11 é para abril de 2024. Já o retorno da UG19 à operação dependerá da avaliação dos danos ao compartimento da GIS e ao barramento de baixa tensão 13,8 kV, pelos fabricantes dos equipamentos, cujas inspeções foram realizadas e o processo se encontra em andamento. Cabe destacar que a UHE Tucuruí é constituída por 25 unidades geradoras instaladas em duas Casas de Força.

A Aneel destacou que sobre as justificativas apresentadas pela Eletronorte, é possível entender que os eventos que levaram às indisponibilidades dos transformadores elevadores das unidades geradoras UG11 e UG19 são previsíveis e evitáveis através da execução sistemática de ações de manutenção preditiva e preventiva que permitem minimizar as manutenções corretivas e consequentemente as indisponibilidades prolongadas. Tão logo os reparos e/ou substituições dos transformadores elevadores inoperantes estejam concluídos e a disponibilidade das Unidades Geradoras retomadas, a condição de operação comercial dessas unidades poderá ser restabelecida pela Aneel, mediante solicitação da empresa.

Liberações

A agência reguladora decidiu também liberar para início da operação em teste, a partir de 1º de setembro, as UG1, UG3, UG6 a UG8, da EOL Serra do Seridó XI, com 29 MW de capacidade instalada; e as UG1 e UG2, da EOL Cajuina A2, para operação comercial, com 11,4 MW. Os Despachos foram publicados no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 1º de setembro.