Furnas é autorizada a captar R$ 1,6 bi

Recursos serão usados para antecipar dívidas caras e continuar programa de investimentos até final de 2022

O conselho de administração da Eletrobras aprovou a realização de captação de recursos no montante de até R$ 1,6 bilhão por sua controlada Furnas. Os valores serão angariados por meio de quatro operações junto a diferentes instituições. De acordo com comunicado ao mercado, os recursos serão destinados ao pagamento de dívidas mais onerosas hoje presentes no balanço da companhia e para o cumprimento do programa de investimentos do biênio 2021/2022.

Com o Banco da Amazônia serão R$ 200 milhões e prazo de pagamento em 5 anos. Já com o Banco Itaú o valor é de R$ 500 milhões e prazo de pagamento em 5 anos. Com o Banco do Brasil está o valor mais elevado, R$ 600 milhões e prazo de pagamento em 7 anos. Para finalizar, os R$ 300 milhões restantes serão captados no Banco Bradesco e prazo de pagamento em 7 anos.