Eletronorte energiza o 2º transformador na Subestação Tucuruí

Implantação e energização foram realizadas 36 dias antes do prazo contratado junto à Aneel

Com 36 dias de antecipação em relação ao prazo contratado junto à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a Eletronorte concluiu a implantação e energizou o segundo transformador 230/69 kV 100 MVA na Subestação Tucuruí, no Pará. O investimento contratado é de mais de R$ R$ 18,7 milhões, com uma Receita Anual Permitida (RAP) de R$ 3,1 milhões.

“Tenho a grata satisfação de comunicar a energização do 2º Transformador 230/69KV na Subestação Tucuruí. O empreendimento é de grande importância pois retira a condição desfavorável de uma única fonte para alimentação do setor 69 kV, promovendo a redundância requerida em procedimento de rede, o que traz confiabilidade e segurança maior para a manutenção. Agradecemos todas as diretorias que trabalharam no empreendimento, especialmente a integração entre as diretorias de Operação e Manutenção e de Engenharia”, disse o gerente do Departamento Regional de Produção da Transmissão do Pará, Klenio Dias Timoteo.

De acordo com a companhia, a obra vai melhorar a confiabilidade no suprimento de energia elétrica para a região, atendendo ao critério N-1, o que significa que, mesmo que ocorra uma contingência simples, o sistema deve ser capaz de permanecer operando, bem como aumentar a capacidade do fornecimento da instalação em 100 MVA.

“Gostaria de agradecer a todos que contribuíram na energização e entrega à operação comercial desse novo transformador 230/69 kV em Tucuruí. Além de agregar mais receita à Eletronorte, há também o atendimento ao critério N-1 do ONS, o que dará maior conforto às equipes de operação e manutenção de Tucuruí. Parabéns a todos”, ressaltou o engenheiro de projetos do Departamento de Proteção, Controle e Automação, Vinícius Ribeiro de Assis.

Vale lembrar que a Eletronorte iniciou a ampliação da Subestação Tucuruí – Etapa TR2 230/69 kV 100 MVA no ano de 2020, com destaque para a licitação, contratação e início da execução do empreendimento em meio à pandemia de Covid-19.