Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Cemig está instalando, na sua rede aérea de distribuição, um cabo de alumínio que tem o isolamento feito de material contendo plástico de origem vegetal. A iniciativa, segundo a companhia, reforça seu compromisso com a constante modernização do segmento de energia e com as práticas ESG.

O “cabo Green”, como é chamado, tem na base de composição do seu sistema de isolamento 20% de polietileno de origem vegetal, advindo da cana-de-açúcar, diferentemente dos cabos de alumínio tradicionais e já estabelecidos no mercado, que têm o isolamento feito 100% com o polietileno vindo do petróleo, de origem fóssil. Ao utilizar o cabo sustentável, a Cemig contribui para a diminuição de emissão de CO2 na atmosfera.

De acordo com a Prysmian, fabricante do material, o efeito combinado total – CO2 capturado com a utilização de polietileno de origem vegetal e CO2 evitado devido a não utilização de polietileno de origem fóssil – é de quase 1,8 tonelada de CO2 para cada 10 km de cabo.

A empresa destacou ainda que a Cemig será a primeira distribuidora de energia elétrica no país a fazer uso, em sua rede aérea, de um cabo de alumínio sustentável.