Lucro da Copel cai 18,6% no primeiro trimestre e fica em R$ 339,6 milhões

Valor é inferior ao resultado do mesmo período de 2017, quando a empresa atingiu R$ 417,3 milhões; LAJIDA diminuiu 23,7% e Vicente Loiacono Neto será o novo Diretor de Governança, Riscos e Compliance

A Copel fechou o primeiro trimestre de 2018 com lucro líquido de R$ 339,6 milhões, resultado 18,6% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado, quando atingiu R$ 417,3 milhões. O balanço financeiro foi divulgado pela companhia na última terça-feira, 16 de maio, e aponta também que a LAJIDA ficou em R$ 767,8 milhões, recuando 23,7% em relação a 2017, reflexo principalmente da redução de 32,6% na Receita de disponibilidade da rede elétrica. Já a receita operacional líquida da estatal paranaense teve aumento de 1,6%, ficando em R$ 3,34 bilhões.

Segundo a distribuidora, os investimentos chegaram a R$ 632,5 milhões no trimestre, aumentando 10,9% em relação aos três primeiros meses do ano passado, quando o aporte ficou em R$ 570,3 milhões. A empresa teve crescimento de 0,4% no mercado fio, composto pelo mercado cativo, pelo suprimento a concessionárias e permissionárias dentro do estado do Paraná e pela totalidade dos consumidores livres de sua área de concessão. Por sua vez os custos e despesas operacionais apresentaram elevação de 11,1%, ficando em 2,7 milhões.

A UHE Colíder terá três grupos geradores com potência instalada total de 300 megawatts. A entrada em operação da primeira unidade geradora da usina está prevista para junho, enquanto a terceira e última turbina deverá entrar em operação em novembro de 2018.

A Copel também destacou a adesão de 585 empregados ao PDI, com perspectiva de se desligarem da empresa até dezembro de 2018. Assim a expectativa de redução de custo com pessoal é de R$ 161,7 milhões a partir de 2019, com R$ 91,2 milhões para indenização aos funcionários.

A companhia também anunciou que Vicente Loiacono Neto ocupará o cargo de Diretor de Governança, Riscos e Compliance. O novo diretor possui graduação em Direito pela Faculdade Curitiba, com especialização em Direito Processual Civil pela Unisul (SC). Dentre outras funções na Copel, foi assessor da Diretoria Jurídica e de Relações Institucionais em 2013, assessor da Diretoria de Gestão Empresarial de 2013 a 2016 e gerente da área regulatória da Copel Distribuição de 2016 a 2017. Desde março de 2017 era assessor da Presidência da companhia. Também foi membro do Conselho Fiscal da Fundação Copel em 2015 e do Conselho de Orientação Ética em 2014.