Desligamento de LT interrompe 120 MW no estado de São Paulo

Rompimento de condutor que une circuitos elétricos da linha foi a causa da ocorrência. Carga demorou 43 minutos para ser recomposta integralmente

Na manhã última segunda-feira, 4 de novembro, o desligamento automático da linha de transmissão Henry Borden-Pedro Taques C1, que perpassa o estado de São Paulo, provocou o corte de 120 MW de carga da CPFL Energia na região, informou o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a partir de dados compilados em seu boletim diário da Operação.

Segundo o ONS, a causa para o desarme foi o rompimento de um “jumper” no ramal da linha em Praia Grande, que é um condutor utilizado para conectar dois pontos de um circuito elétrico. A normalização das cargas foi iniciada com a recomposição de 37 MW, por meio do segundo circuito da mesma LT, que se encontrava desligada sob intervenção programada. Já o restabelecimento completo da energia levou ao todo 43 minutos, desde o início da identificação da ocorrência, o que aconteceu às 10:35 horas do referido dia.