Projeto prevê sistema de monitoramento para transformadores de corrente

Plataforma está sendo desenvolvida pelo Cepel em conjunto com a State Grid e será baseada na avaliação de fenômenos transitórios e outras técnicas para indicar condição operativa dos equipamentos

O Cepel e a State Grid Brazil Holding (SGBH) estão trabalhando em conjunto num Projeto de Pesquisa & Desenvolvimento da Aneel destinado a customização de um sistema de monitoramento preditivo de Transformadores de Corrente (TCs) para importantes ativos do setor elétrico brasileiro. O pesquisador do Cepel, Leonardo Torres Bispo dos Santos, coordenador do projeto pelo Centro, atribuí a importância da iniciativa, que acaba de ter sua primeira etapa de campo concluída, no período de 16 a 20 de março, à resolução de falhas e sinistros nos equipamentos, que causam expressivos impacto no setor.

“Perda do equipamento ou de outros adjacentes em casos de explosões, que podem também degradar a confiabilidade do sistema e acarretar penalizações financeiras por indisponibilidade de ativos, além de riscos inerentes à segurança dos profissionais que atuam nas subestações de energia”, elenca Leonardo.

Segundo o pesquisador, o objetivo é customizar uma plataforma de monitoramento e diagnóstico baseado na medição e avaliação de fenômenos transitórios, como os originados por manobra de chaves seccionadoras e por descargas parciais, dentre outras técnicas que possam indicar as condições operativas dos equipamentos. “A instalação deste sistema trará um ganho significativo para os gestores de operação e manutenção de subestações em todo o Sistema Elétrico Interligado Nacional”, assinala.

Além das atividades de pesquisa laboratorial e medições de campo, as funções abrangem a avaliação das condições operativas de TC, estudos de simulação e modelagem e a definição de critérios técnicos de monitoramento, sendo estas três últimas atividades previstas em um acordo de cooperação técnica entre o Cepel e o China Electric Power Research Institute (Cepri).

No Centro, a iniciativa é tocada por uma equipe multidisciplinar e com experiência no tema, composta pelos pesquisadores Hélio de Paiva Amorim Júnior, Dickson Silva Souza, Rogério Magalhães de Azevedo, Rômulo dos Santos Delgado, Carlos Magno Rodrigues Vasques, Ítalo Foradini Danova, André Tomaz de Carvalho e Thiago Baptista Rodrigues.

Validação no campo

Na primeira etapa de campo, o Cepel instalou sistemas de medição de transitórios em três TC na SE Cuiabá (MT), pertencente à SGBH. Foram então realizadas pelo manobras de disjuntores e seccionadores previamente autorizadas pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Leonardo explicou que através das manobras foram aquistados sinais transitórios de corrente, que posteriormente serão tratados matematicamente para obtenção dos respectivos transitórios de tensão que serão comparados às medições efetuadas simultaneamente por meio do divisor de tensão misto RC-Série de 1,6 MV do Centro, também instalado próximo a um dos TC na SE.

A próxima etapa da iniciativa prevê testes com o sistema de monitoramento preparado para registrar e salvar sinais transitórios e de descargas parciais de forma automática. Finalizadas as medições em campo, a equipe do Cepel tratará os resultados para validar todo o sistema de medição e o desempenho do sistema de monitoramento autônomo a ser instalado em campo. O projeto teve início em dezembro de 2018 e tem previsão de término para setembro de 2020.