Consumo de energia no ACL cresce 3,3% em novembro, afirma CCEE

Dados preliminares da primeira quinzena do mês apontam alta em 11 dos 15 ramos de atividade

O consumo de energia no ambiente de contratação livre apresentou alta de 3,3% em relação ao mesmo período do ano passado, afirmam os dados preliminares que compõe o boletim InfoMercado Quinzenal, divulgado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Ao eliminar o efeito das migrações advindas do mercado regulado, o segmento registra queda de 1,4%.

Segundo o levantamento, os Consumidores Livres com carga superior a 2 MW verificaram aumento de 5,9%. Já para os consumidores especiais, que ficam no limiar de 0,5 MW a 2 MW e só podem contratar energia incentivada, houve recuo de 2,1%. Ambos os resultados desconsideram o expurgo de migrações entre os ambientes.

Análise por atividade – O cenário permanece de evolução em quase todos os ramos de atividade que compram energia no mercado livre, com crescimento em 11 dos 15 segmentos analisados pela CCEE. O setor de saneamento permanece como destaque, com 30,3%, seguido por Comércio, com 10%, 7,2% em Minerais não-metálicos, 5,2% em Químicos e 5,5% em Manufaturados diversos.

Por outro lado, as reduções se resumiram a 9,7% em transporte, 2,2% em serviços, 1,1% para veículos e 0,5% para metalurgia, com os números desconsiderando o expurgo de migração de cargas.