Novas tecnologias: será que você sabe o que precisa saber?

A alta velocidade do desenvolvimento tecnológico estimula profissionais a atualizarem seus conhecimentos, inclusive com o suporte de fabricantes

Durante o Fórum Econômico Mundial de 2020, uma pesquisa sobre qualificação profissional chamou a atenção, alertando para o fato de que 42% das habilidades básicas necessárias para a execução das tarefas naquele momento serão alteradas até 2022. Mais de um ano já se passou desde essa divulgação, o que significa que a necessidade de atualização profissional é uma questão ainda mais urgente.

Um dos principais fatores a impulsionar essa mudança é o desenvolvimento tecnológico. Muitas das ferramentas disponíveis hoje, em diversos segmentos, ainda não existiam quando profissionais hoje experientes cursavam suas graduações ou cursos técnicos. E nem o fato de eventualmente pertencer a uma geração mais jovem pode assegurar total conhecimento aos recém-formados.

Esse descompasso pode criar dificuldades não apenas para os profissionais em suas diversas funções mas também para as empresas, em uma visão ampliada. À medida que optem por soluções disruptivas em novos projetos, muitas delas em algum momento irão enfrentar a necessidade de ampliar a capacitação profissional dos seus times.

O setor de energia é um exemplo típico. Ainda que os principais conceitos de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica se mantenham basicamente os mesmos há muitos anos, as ferramentas para sua execução têm evoluído, de forma muito rápida e principalmente com a incorporação de recursos digitais. Esse cenário desafiador está presente em diversos países, pressionando usuários dessas tecnologias, fabricantes, entidades e universidades.

Estrutura mundial de capacitação

Como fabricante e desenvolvedora de soluções para energia, infraestrutura e indústria cada vez mais empenhada na transformação digital, a Siemens possui a estrutura global Power Academy para oferecer treinamentos de capacitação técnica aos profissionais do setor. Já presente em dezesseis países, a Power Academy no Brasil começou a ser estruturada em 2020.

“A estrutura de treinamentos da Power Academy é baseada em módulos, a fim de focar um tema específico por vez”, explica Bruno Arraes, coordenador da Siemens Power Academy Brasil. São três tipos de treinamentos: padrão, customizado e formação profissional / programa de longa duração. Os treinamentos serão sempre ministrados por profissionais certificados da Siemens no Brasil, de unidades da Siemens em outros países ou também por consultores de empresas parceiras.

O treinamento padrão é voltado para soluções Siemens e conceitos do mercado de energia. Através de turmas abertas ao público, qualquer profissional do mercado interessado em alguns dos temas pode se inscrever por meio do website da Siemens Power Academy Brasil. Inicialmente estão sendo oferecidos 29 módulos com turmas de seis a dez participantes e com a perspectiva de que, ao longo do ano, sejam atendidas mais de 40 diferentes turmas. Outra opção deste tipo de treinamento é o de turmas exclusivas requisitadas sob demanda por empresas.

O segundo tipo de treinamento é o customizado, moldado de acordo com as demandas específicas de empresas e de projetos. Dependendo da necessidade, eventualmente alguns temas podem ser ministrados por especialistas Siemens de outros países. “Em alguns projetos, é comum utilizar soluções inéditas no Brasil e essa é uma das vantagens da Siemens. Por termos presença global, a expertise de colaboradores Siemens espalhados ao redor do mundo nos ajuda na implementação desses projetos disruptivos para o mercado nacional”, acrescenta Arraes.

Já o terceiro tipo de treinamento é de formação profissional / programa de longa duração, que basicamente é a junção de diversos módulos de forma estruturada e sequencial em uma área específica de conhecimento permitindo uma capacitação avançada em determinado tema. Em alguns casos, esses módulos podem incluir a participação de consultores de empresas parceiras para melhor aproveitamento da expertise do mercado.

Treinamentos virtuais

A possibilidade de cursar alguns dos módulos de forma remota já era uma realidade da Power Academy antes da pandemia, em outros países. Estruturada no Brasil ao longo de 2020, a grade de cursos já foi concebida para permitir a formação de turmas em modalidade totalmente virtual. No futuro, a formação de turmas presencias também será uma possibilidade, dependendo do conteúdo escolhido.

Voltado para profissionais interessados em atualizar seus conhecimentos, o conjunto de treinamentos da Siemens Power Academy Brasil também se molda às necessidades de estudantes universitários e profissionais em formação. “Um dos principais atributos dos cursos disponíveis é o valor do investimento, bastante acessível para nosso público-alvo”, comenta Arraes. Como parâmetro de referência, estão disponíveis módulos com valor de investimento menor que R$ 1.000,00 por participante.

O objetivo principal da Siemens, ao estruturar a Power Academy no Brasil, é contribuir com a capacitação dos profissionais do setor elétrico. À medida que atualizem seus conhecimentos em sistemas de energia e agreguem conceitos, como os da transformação digital e segurança cibernética, esses profissionais tornam-se mais abertos a novas tecnologias, e mais proativos também. “No histórico da Power Academy, são comuns as solicitações de profissionais por conteúdos relacionados a novas tecnologias até no ambiente da pesquisa e do desenvolvimento. Ao estimular essa atualização, os próprios profissionais contribuem para a permanente inovação do setor elétrico e da própria Power Academy”, conclui Arraes.

Saiba mais sobre o Power Academy Brasil no link abaixo:

https://new.siemens.com/br/pt/produtos/servicos/energia/power-academy-brasil.html

(Nota da Redação: Conteúdo patrocinado produzido pela empresa)